27 de janeiro de 2014

Moderna para Sempre - Fotoclubismo - Itaú Cultural

Entrevista com Iatã Cannabrava - curador da exposição Moderna para Sempre - em que ele aprofunda as questões estéticas e contextuais do modernismo brasileiro na fotografia.

A mostra Moderna para Sempre -- Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú, que chega pela primeira vez ao Itaú Cultural, em São Paulo (SP), foi pensada para dar visibilidade nacional à vertente fotográfica do acervo de obras de arte do Itaú Unibanco. Estará aberta à visitação de 25 de janeiro a 09 de março.

Desde 2010, a exposição já passou por sete cidades — Fortaleza, Porto Alegre, Belo Horizonte, Belém e Ribeirão Preto, no Brasil, além de Assunção, no Paraguai, e Cidade do México, no México.

O Acervo Itaú tem 124 obras modernistas, destacando trabalhos realizados entre as décadas de 1940 e 1970, como os do Foto Cine Clube Bandeirante, criado em 1939.
A seleção é do curador e fotógrafo Iatã Cannabrava e inclui trabalhos de mestres como José Yalenti, José Oiticica Filho, Geraldo de Barros, Marcel Giró, Thomaz Farkas, German Lorca, Ademar Manarini e Paulo Pires. A reunião é também uma oportunidade de oferecer uma ação educacional focada na importância do movimento modernista para a cultura e a identidade brasileiras.

Créditos:
Gerente do Núcleo de Audiovisual e Literatura: Claudiney Ferreira
Coordenação de Conteúdo Audiovisual: Kety Fernandes
Produção Audiovisual: Caroline Rodrigues
Vídeo: Alícia Peres Fotografia
Edição: Karina Fogaça
Entrevista: Jacqueline Elise Wittmann


Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget