20 de fevereiro de 2014

CÉSAR CHARLONE- DIRETOR DE FOTOGRAFIA

 César Charlone - Diretor de Fotografia


Fotógrafo uruguaio radicado no Brasil desde 1970, quando veio estudar na Escola Superior de Cinema São Luiz, em São Paulo. Começou a trabalhar em 1973, como assistente de Dib Lutfi e Mário Carneiro. Dirigiu o documentário de curta-metragem E quando eu crescer? (1984), rodado no Brasil, Chile, Uruguai e Argentina, sobre crianças desaparecidas durante a ditadura.
Sua primeira direção de fotografia para um longa-metragem foi em Aqueles dois (1984), de Sérgio Amon. Em 1986, foi para Cuba lecionar na escola de San Antonio de Los Baños. Fotografou o longa Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, que ganhou o prêmio de melhor fotografia no Festival de Havana e pela Associação Brasileira de Cinematografia e que lhe rendeu uma indicação ao Oscar.
Fez a direção de fotografia de O jardineiro fiel (2005), primeiro filme internacional de Fernando Meirelles, selecionado para o Festival de Veneza de 2005. Em 2007, lançou o longa O Banheiro do papa, que escreveu, fotografou e dirigiu. O filme ganhou os prêmios de melhor primeiro longa ibero-americano no 23º Festival de Guadalajara e melhor filme do júri da 31ª Mostra Internacional de Cinema São Paulo. No Festival de Gramado, ganhou na categoria de longas estrangeiros o prêmio de excelência em linguagem técnica, o prêmio da crítica e o prêmio de melhor filme pelo júri popular, além dos prêmios de melhor ator (César Troncoso), melhor atriz (Virginia Méndez) e melhor roteiro (César Charlone e Enrique Fernandez). Desde 1996 morando em São Paulo, é diretor associado da produtora O2 Filmes.

Filmografia selecionada:

Diretor de fotografia




  • Artigas – La Redota (2011), de César Charlone. Prêmio de melhor filme estrangeiro pelo júri oficial, popular e Júri da Crítica, melhor diretor, melhor ator, no Festival de Gramado 2012.
  • Ensaio sobre a cegueira (Blindness/2008), de Fernando Meirelles. Selecionado para competição e abertura do Festival de Cannes 2008. Prêmio de melhor direção de fotografia, concedido pela Academia Brasileira de Cinema em 2009.
  • O Banheiro do papa (2007). Também escreveu roteiro e dirigiu. Prêmios de melhor primeiro longa ibero-americano no 23º Festival de Guadalajara. Prêmio de melhor filme do júri da 31ª Mostra Internacional de Cinema São Paulo. No Festival de Gramado, ganhou na categoria de longas estrangeiros o prêmio de excelência em linguagem técnica, o prêmio da crítica e o prêmio de melhor filme pelo júri popular, além dos prêmios de melhor ator (César Troncoso), melhor atriz (Virginia Méndez) e melhor roteiro (Cesar Charlone e Enrique Fernandez).
  • O jardineiro fiel (2005), de Fernando Meirelles. Selecionado para o Festival de Veneza de 2005.
  • Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Havana e pela Associação Brasileira de Cinematografia. Indicação ao Oscar de melhor fotografia.
  • Palace 2 (2001), de Fernando Meirelles e Kátia Lund. Curta-metragem.
  • Pierre Verger, mensageiro entre dois mundos(2000), de Lula Buarque
  • Como nascem os anjos (1996), de Murilo Salles. Prêmio de fotografia no Festival de Gramado.
  • Doida demais (1989), de Sergio Rezende. Em parceria com Antonio Luiz.
  • Feliz ano velho (1986), de Roberto Gervitz. Prêmio de melhor fotografia no Festival de Gramado.
  • O homem da capa preta (1985), de Sérgio Rezende
  • Nada será como antes. Nada? (1985), de Renato Tapajós
  • Aqueles dois (1984), de Sérgio Amon
  • Em nome da lei de segurança nacional (1984), de Renato Tapajós



  • Diretor




  • Artigas – La Redota (2011)
  • O Banheiro do papa (2007). Também escreveu roteiro e fotografou.
  • E quando eu crescer? (1984). Documentário de curta-metragem.


  • :::Entrevistas






    :::Alguns Filmes

    Artigas – La Redota (2011)

    Ensaio sobre a cegueira(Blindness/2008)

    O Banheiro do papa (2007)

    O jardineiro fiel (2005)

    Cidade de Deus (2002)

    Palace 2 (2001)

    Pierre Verger, mensageiro entre dois mundos(2000)

    Como nascem os anjos (1996)

    Feliz ano velho (1986)

    O homem da capa preta (1985)

    O homem da capa preta (1985)

    Nenhum comentário:

    Ocorreu um erro neste gadget