16 de fevereiro de 2010

Momento poesia: Filhos também amam...

Texto redigido em 06/03/07

Doí de mais vela alí,
Lutando por nós, querendo que crescemos,
mas ao mesmo tempo triste por saber
que nós nunca mais seremos aqueles pequenos bebezinhos,
com dedinhos minusculos e fragilidades...

Doí de mais vela alí,
Cansada de tanto lutar e trabalhar por nós,
para podermos ter tudo do bom e do melhor...
e nós envoltos em nosso dia-a-dia,
nem nos damos conta,
e crescemos...

Ela chora por ele ter desistido de lutar,
ela briga, pra chamar sua atenção
antes era a mãe, hoje é a criança
que chora por perdão...
pede carinho.

O tempo passa, ela não tem mais força para lutar,
lutar pra ele...ou até mesmo por ele...
ela vive,
esperando uma luz,
que só pode acender dentro dela.

Tentei rezar,
chorei...
mas a luz fica lá,
parada sem acender...
somente ela podera,
acende-la.

Espero um novo dia amanhacer...
Espero parar de doer em mim...a dor dela,
mãe pensa que filho não fica triste...
que filho não chora por amor,
dizem sempre amor de mãe,
e Amor de filho não conta.

Ultimamente o meu não tem contado muito,
Ela não para nem pra olhar pra ela,
quanto mais pra gente...
Sigo assim,
eu aqui...rezando...
e ela lá...esperando...
que algo mude dentro dela.
e que nem ela sabe o que é...
é a vida né.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget